Articles by Dailon Alves

You are currently browsing Dailon Alves’s articles.

*A maior floresta tropical do Planeta, a Amazônia sul-americana, corresponde a 2/5 da América do Sul e a Metade do Brasil.

*Um hectare da floresta amazônica tem mais espécies que toda América do Norte e em uma só se suas árvores vivem mais espécies de formigas que em toda a Inglaterra.

*Num único dia, o Amazonas despeja no Oceano Atlântico mais água do que toda a vazão do Rio Tâmisa, em Londres, durante um ano inteiro. Só a Bacia do Rio Negro, um dos afluentes do Amazonas, tem mais água doce do que toda a Europa.

*O volume de terra que o Rio Amazonas joga no mar é tão grande que, graças a esses sedimentos, o litoral da Guiana Francesa e do Amapá está crescendo. Esse crescimento, ainda não medido, já aparece em imagens de satélites.

*A Ilha de Marajó é na verdade um arquipélago. O número exato de ilhas ninguém conseguiu ainda contar, mas é de pelo menos 2.000. Ocupam uma área de 50.000 km², maior que a Suiça.

*Ao contrário do que se pode imaginar, os rios mais feios da Amazônia, os de água barrenta, são os mais generosos para a vida na região. Carregam sedimentos que arrancam da Cordilheira dos Andes e de outras regiões por onde passam. Na enchente, depositam no solo esses sedimentos, adubando km nas vizinhanças do rio. Ali, as plantas nascem viçosas quando as águas baixam. Esses rios também têm mais peixes.

*Os rios escuros, como o Negro, são muito mais bonitos, mas a água é ácida e pobre em nutrientes. Apenas 5% dos peixes vendidos em Manaus vêm do Rio Negro, que banha a cidade.

*O maior camarão de água doce do mundo vive na Amazônia. Também encontrado em alguns rios do Nordeste, chega a medir 48 cm da cauda à ponta das garras. Existem pelo menos trinta espécies de camarões e outras trinta de caranguejos na Bacia Amazônica.

*Vive na Amazônia a maior mariposa do mundo, a Imperador. Tem 30 cm de envergadura – tamanho igual ao de duas canetas esferográficas.

*Tubarões e outros peixes do mar entram com certa regularidade no Amazonas. Eles não se reproduzem na água doce, mas conseguem se dar relativamente bem. Tubarões já foram pescados até em Iquitos, no Peru, uns 4.000 km rio acima.

*Das 483 espécies de mamíferos existentes no Brasil, 324 vivem na Amazônia (67%). Das 141 espécies de morcegos, 125 voam também na Amazônia.

*Com 30 milhões de espécies, os insetos formam o maior grupo de seres vivos na terra, sem levar em conta bactérias e microrganismos. Na Amazônia está um 1/3 deles.

*Quem não gosta de répteis precisa saber: há 300 espécies desses animais na Amazônia, de cobras a lagartos.

*O nome Amazonas foi dado pelo frei Gaspar de Carvajal, o primeiro cronista europeu a viajar pelo rio, durante a expedição de Francisco de Orellana, na primeira metade do século XVI. O frei afirmou que sua embarcação foi atacada por mulheres que, como na mitologia grega das amazonas, pretendiam escravizar os homens para procriar antes de matá-los.

*As mais antigas evidências arqueológicas da existência humana na Amazônia são de, pelo menos, 12.000 anos atrás.

*Os índios brasileiros, que eram 6 milhões na época do descobrimento, hoje são 300.000. Enquanto a população total do Brasil cresceu 27 vezes, a dos índios diminuiu vinte. Quando os portugueses chegaram ao Brasil, havia em torno de 1.300 línguas indígenas no país. Restaram 170.

*Dois em cada três índios brasileiros vivem nas reservas indígenas da Amazônia. São 170.000 pessoas em um território equivalente à quase três Alemanhas. Só os 8.200 ianomâmis ocupam uma área de 94.000 km², maior que a área de Portugal. Cada índio brasileiro hoje possui em média 3,6 km², mais de duas vezes o Parque do Ibirapuera, SP. No total, é dos índios quase 12% do território nacional.

*Durante o ciclo da borracha (1879-1912), a Amazônia foi responsável por quase 40% das exportações brasileiras. Manaus era a capital mundial da venda de diamantes, e o seu teatro, com 681 lugares, foi construído na Europa e trazido de navio para ser montado no Brasil. Sob o calor de 40 graus, os ricaços usavam terno, gravata-borboleta e colete, imitando os ingleses. As mulheres vestiam-se com modelos parisienses.

*Graças à borracha, nos primeiros anos deste século a Amazônia teve uma renda per capita duas vezes superior à da região produtora de café – São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. A riqueza acabou quando ingleses levaram as mudas de seringais para a Malásia, até hoje líder mundial na produção de borracha natural.

*A primeira megaobra na Amazônia foi a estrada de ferro Madeira-Mamoré, em Rondônia. Era parte do preço pego pelo Brasil à Bolívia pela compra do então território do Acre. Serviria para escoar produtos bolivianos, mas foi um fracasso. Durante a construção, entre 1907 e 1912, mais de 6.000 operários morreram de malária – um morto por dormente da ferrovia, como se dizia na época. Hoje dos 366 km construídos, apenas 07 km de trilhos continuam em operação.

*O peixe que viaja o diâmetro da lua – Um grande predador, o piramutaba sai da foz do Amazonas e cruza o Brasil rio acima para desovar.. Só no percurso de ida, viaja de 3.000 a 3.500 km todos os anos – distância equivalente ao diâmetro da lua. Tem uma espécie de couro no lugar de escamas e é o peixe mais exportado da região amazônica. O maior comprador é o Japão.

É isso mesmo, neste sábado dia 17 de janeiro acontece a 1ª grande festa do ano: A Festa Tradicional Santos Futebol Clube!!! A festa é prestigiada por pessoas de vários lugares, das comunidades do RioTapajós e Arapiuns, das cidades de Santarém e de Manaus e até de outras regiões do Brasil.

arquivos telecentro

Read the rest of this entry »

A comunidade de Suruacá recebeu hoje pela manhã uma boa informação. A rádio Japiim que atualmente funciona com duas cornetas, colocando informações, músicas aos comunitários, poderá futuramente passar a ser uma Rádio FM, onde a corbetura de sua programação abrangerá grande parte das comunidades da região da resex e da Flona. Será a primeira rádio comunitária FM Implantada pelo Saúde e Alegria na região onde atua. Mas isso dependerá de muitos trabalhos ainda. Esse é o grande sonho da comunidade e vamos nos esforçar o máximo para realizarmos, a grande caminhada já começou, o primeiro passo já foi dado.

Depois de ser eleito coordenador do micro-sistema de Água e luz no último dia 27 de Dezembro, o Sr. Alisson Caetano, tomou posse hoje, de seu cargo em uma reunião de Assembléia geral.

Read the rest of this entry »

dailon alves

A Comunidade de Suruacá, em uma Assembléia da Associação de Moradores, realizada sábado, elegeu um novo Coordenador do micro-sistema de Água e Luz. Três candidatos disputaram o cargo: Eliane Vieira, Edmar do Carmo e Alisson Caetano. Com a diferença de apenas 3 votos para o segundo mais votado, o povo elegeu o Candidato Alisson Caetano (foto). Na ocasião, também foi empossado o atual Presidente da Associação de Moradores-Sereia Miguel Lima, para mais um ano de mandato, juntamente com a Secretária Jacilene Sousa e o tesoreiro Edimar do Carmo. A Vice-Presidente Palmira Alves não quis mais ficar no cargo, e foi susbstituída Pelo Sr. Ivanildo Farias.

Já na coordenação da Comunidade, não teve nenhuma modificação, ficando para ser discutida em outra Assembléia marcada para o dia 10 de janeiro de 2009. Mas provavelmente a coordenação atual será mantida. o Atual presidente é o Sr. Marlisson Cesar e o vice é o Sr. Abidias.

Nilson Correa

Este presépio foi construído somente com materiais naturais (exceto alguns litros e um pedaço de papelão):  palha de piririma para a cobertura, cercado de barro, areia para o piso, além de pedras e capins que foram colocados para embelezar mais o trabalho.

Ribeirinhos de 12 comunidades da Flona e da Resex estiveram participando de um curso para condutor ambiental Local, que teve o termino ontem, dia 05 de dezembro, tendo como objetivo central capacitar pessoas para conduzir turistas e visitantes nas comunidades, além de incentivar o turismo, já que, essa região apresenta muitas belezas naturais e uma cultura riquíssima que precisa ser mais valorizada.

Os temas estudados durante o curso foram sobre Meio Ambiente e Cultura, Turismo e Sustentabilidade, O Trabalho do Condutor Ambiental, Segurança e Primeiros Socorros, todos respectivamente dados em quatro módulos pelos professores do IESPES e com uma participação do Corpo de Bombeiros. As aulas foram realizados na Escola da Floresta, próximo a Alter-do-Chão. O curso foi realizado pelo Ministério do Meio Ambiente.

Aqui de Suruacá estiveram participando 3 pessoas, Dailon Alves, Laurivam Mélo e Eliane Melo.

Suruacá é uma comunidade que fica a margem esquerda do rio tapajós, lado oposto a cidade de Santarém. A única maneira de chegar a comunidade é através do rio Tapajós (via fluvial). São quatro horas de viagem de Santarém, dependendo muito do tempo. Quando o vento está calmo, há poucas ondas no rio e facilita a viagem. Mas se o vento é forte, como sempre acontece, fica mais difícil de navegar, pois as ondas se tornam grandes e, não é qualquer um que pode navegar no Tapajós, é preciso além de tudo conhecer as características do rio e do clima da região. A comunidade se localiza também na parte mais larga do rio, são aproximadamente 20 km.

Atualmente, está no tempo da seca, época em que o rio desce, mas já está começando a enchente. As comunidades ribeirinhas no tempo da seca sofrem. Como o rio tapajós é um rio que não é muito profundo, nessa época os barcos ficam bastante longes da beira. Para desembarcar os passageiros e bagagens, necessita-se de canoas.

Essa realidade não acontece em todas as cominidade. E VC ESTÁ CONVIDADO A NAVEGAR NO RIO TAPAJÓS, A SENTIR O BALANÇO DO BARCO….

arquivo telecentro

Desde de sua fundação Suruacá preserva uma grande cultura: O Trabalho Comunitário. É um trabalho que reúne todos os moradores da comunidade com o objetivo de manter a organização em sua estrutura, sendo realizado todas as segundas-feiras. Um dos resultados desse trabalho foi a construção do Telecentro Cultural, sem falar também do microsistema de água, feito pela união e força dos comunitários. Nos trabalhos, se usa somente ferramentas tradicionais: teçado, machado, enxada… além da força pessoal que é essencial. Os trabalhadores sempre tem direito ao almoço. É feito uma coleta comunitária, no qual todos doam um tipo de alimento para a refeição.

Atualmente a prioridade vem sendo a abertura de duas novas ruas.

arquivos do telecentro

Nesta sexta-feira pela manhã, deu início ao 4º jogos olímpicos e Culturais internos da Escola João Franco Sarmento, em comemoração ao seu 33º de fundação. A programação se estenderá até o domingo dia 19, dia do aniversário da escola. Durante esses três dias, as equipes verde, amarelo, azul e vermelho, disputarão entre si diversas modalidades esportivas e culturais. As equipes são formadas de alunos do ensino Fundamental e Médio, além dos pais que quiserem ajudar a organizar, incentivar, tocer, só não pode agir dirtetamente nos duelos. Read the rest of this entry »

« Older entries